Brasileiros tentam entrar na Itália pela Croácia e são detidos

País virou a rota dos que buscam driblar a restrição da entrada de brasileiros na Itália




Aumentou o número de brasileiros detidos na imigração da Croácia. Os dados consolidados não foram publicados, mas a Embaixada do Brasil em Zagreb publicou, inclusive, uma nota em seu site alertando os brasileiros.

“Devido ao aumento de casos de inadmissões em território croata de cidadãos brasileiros, a Embaixada do Brasil em Zagreb desestimula todo e qualquer tipo de viagem à Croácia neste período”, diz um trecho do comunicado (leia na íntegra a nota oficial).

Na sexta-feira (12), a brasileira Juliana Morelli divulgou um vídeo no YouTube contando o drama que está vivendo no país.

A fisioterapeuta embarcou no Reino Unido com a missão de chegar a Itália, mas a escala não foi como planejava.

“O que eu passei aqui não desejo realmente para ninguém”, diz chorando no vídeo. Ela ficará detida até a imigração conseguir um voo de deportação. A expectativa é que isso aconteça nesta segunda-feira.

Segundo ela, os oficiais não consideraram seus documentos em ordem, dinheiro suficiente, exame negativo ao covid-19 e o motivo da viagem.

Juliana queria entrar na Itália para fazer o seu processo de cidadania italiana.


Ela ficou detida com outra brasileira, que já foi deportada para o Brasil no sábado.

Assista ao vídeo

Por que os brasileiros são detidos na Croácia?

A Croácia virou o destino dos que buscam driblar a restrição da entrada de brasileiros na Itália.

A Itália proibiu voos provenientes do Brasil e a entrada de viajantes que passaram por território brasileiro 14 dias antes de chegar ao país.

Com isso, brasileiros usam o país croata – livre de restrição imposta pela Itália – como uma escala.

Leia na íntegra a nota oficial da Embaixada do Brasil em Zagreb

Devido ao aumento de casos de inadmissões em território croata de cidadãos brasileiros, a Embaixada do Brasil em Zagreb desestimula todo e qualquer tipo de viagem à Croácia neste período a menos que entrem nos casos claros cobertos pelas ressalvas indicadas (pessoal médico e sanitário, trabalhadores transfronteiriços, funcionários do setor de transporte, diplomatas, militares e afins em missão oficial na croácia, passageiros em trânsito de menos de 12 horas, pessoal marítimo, viajantes em negócios, devidamente comprovados, ou reunião familiar na croácia, e residentes).

A estes a Embaixada do Brasil reitera a obrigatoriedade de cumprirem os requisitos legais, a saber: apresentação de PCR com menos de 48 horas da chegada, mesmo para menores independente de idade, cumprimento de quarentena de 14 dias em regime de auto-isolamento em qualquer alojamento ou residência.

Prorrogadas as determinações para ingresso de estrangeiros na Croácia até 15/03/21

Estrangeiros na Croácia até 15/03/2021. Cidadãos de países que não pertencem à União Europeia, Espaço Schengen ou países associados ao Espaço Schengen podem entrar na República da Croácia somente se forem: – residentes na União Europeia (com o teste PCR com não mais de 48 horas); – profissionais de saúde, pesquisadores de saúde e profissionais de saúde para os idosos; – trabalhadores fronteiriços; – trabalhadores do setor de transportes; – diplomatas, funcionários de organizações internacionais e pessoas que receberam convites de organizações internacionais e cuja presença física é necessária para o bom funcionamento dessas organizações; – militares e policiais; – trabalhadores humanitários e pessoal da proteção civil no desempenho de suas funções; – passageiros em trânsito (por 12 horas); – indivíduos em viagem de estudo; – marinheiros (se permanecer no país mais de 12 horas mediante apresentação dos resultados do teste PCR para SARS-CoV-2 com não mais de 48 horas ou teste PCR para SARS-CoV-2 imediatamente após a chegada à República da Croácia e autoisolamento até a chegada do resultado negativo); – pessoas que viajam por motivos pessoais / familiares urgentes ou por negócios (se permanecer no país mais de 12 horas mediante apresentação dos resultados do teste PCR para SARS-CoV-2 com não mais de 48 horas ou teste PCR para SARS-CoV-2 imediatamente após a chegada. Devido ao surgimento da nova variante do coronavírus, passageiros provenientes do Brasil, Reino Unido e da África do Sul devem apresentar um resultado do teste PCR negativo com não mais de 48 horas e fazer autoisolamento obrigatório de 14 dias, que pode ser reduzido se a pessoa no sétimo dia de autoisolamento fazer um outro teste PCR. (o original pode ser lido aqui)

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

©2021 Todo direitos reservados por Castellano TV