O que se sabe sobre as primeiras mortes por Ebola na Guiné em 1º ressurgimento desde 2016

São os primeiros casos na África Ocidental, cinco anos após o fim do surto mais fatal do mundo.


Pelo menos três pessoas morreram de Ebola na Guiné, na África Ocidental, segundo autoridades de saúde locais. Outras cinco pessoas tiveram resultados positivos para o vírus.

Elas adoeceram após comparecer a um enterro, apresentando sintomas como diarreia, vômitos e sangramento. Entre 2013 e 2016, mais de 11 mil pessoas morreram na epidemia de Ebola na África Ocidental, que começou na Guiné. Agora, essas mortes são as primeiras registradas em cinco anos na região desde o surto fatal da doença. O médico Sakoba Keita, chefe da agência nacional de saúde da Guiné, disse que mais testes estão sendo feitos para confirmar a situação na região sudeste do país, perto da cidade de Nzérékoré, onde os casos ocorreram. Além disso, profissionais de saúde estão trabalhando para rastrear e isolar os casos. A diretora da Organização Mundial da Saúde para a África, Matshidiso Moeti, tuitou que a agência global de saúde estava "aumentando a prontidão e os esforços de resposta" devido ao potencial ressurgimento do ebola na Guiné. O ebola infecta humanos por meio do contato próximo com animais contaminados, como chimp